Bloodhound

Bloodhound

Características da raça

Com uma eterna expressão de tristeza, o Bloodhound é um dos mais apurados faros caninos. Ele é capaz de farejar um rastro dias após a passagem do “dono do cheiro” por determinado caminho. Por esta habilidade, é utilizado em vários países para localizar pessoas desaparecidas.

Reservado com estranhos, o Bloodhound é um excelente companheiro da família e amigável com crianças.

Deve ser criado em áreas com muito espaço, pois é um cão ativo, que precisa de atividades físicas diariamente.

Esta foi a raça que inspirou Walt Disney a criar o personagem Pluto.

Histórico

Também conhecido como o Cão de Santo Humberto, o Bloodhound é uma das raças do grupo Hound mais antigas do mundo, sendo provavelmente descendente de um cão já documentado no século VIII, o cão negro de Santo Humberto.

Acredita-se que os seus ancestrais foram cães criados na Mesopotâmia por volta de 2000 a.C. Alguns desses cães foram levados à região mediterrânea pelos mercadores fenícios, e de lá a raça se expandiu ao norte da Europa. Como a caça era um dos esportes favoritos na época, vários grupos de raças do tipo Hound se desenvolveram nos séculos VII e VIII, dentre eles o Cão de Santo Humberto.

No século XII estes cães se tornaram os preferidos de membros do alto clero na caça, o que os tornou cães de criação restrita. Daí a origem do nome Bloodhound, em referência ao puro sangue e nobre origem da raça.

Perfil Clínico

O Bloodhound pode apresentar as seguintes doenças:
Entrópio
Inversão das pálpebras, geralmente irrita os olhos. Pode ser corrigido cirurgicamente.

Ectrópio
Eversão das pálpebras, geralmente irrita os olhos.

Torção gástrica
Caracteriza-se pela torção do estômago, causando compressão da circulação na região abdominal. Pode levar à morte, se o cão não for operado o mais rápido possível.

Otite
Acontece devido à conformação de suas orelhas, à presença de tufos de pêlos dentro do ouvido e pelo fato das orelhas estarem caídas, propiciando o acúmulo de cerúmem e umidade. Deve-se limpar o ouvido com produtos próprios e tomar cuidados especiais, como proteger os ouvidos na hora do banho.

Displasia coxo-femural
Alteração física de caráter hereditário na articulação entre o fêmur e a bacia do cão, que causa problemas de locomoção, dor e incômodo ao animal. Deve-se tomar cuidado para não confundir a displasia coxo-femural com a miolopatia degenerativa, também caracterizada por dificuldades de locomoção.

Resumo das características

Nacionalidade: Bélgica/Inglaterra
Porte: Grande
Temperamento: Balanceado
Treinabilidade: Teimoso
Grau de Proteção: Moderado
Espaço Necessário: Grande
Altura Mín. – Max.: 58.5cm – 68.6cm
Peso Mínimo: 36.3 kg
Peso Máximo: 49.9 kg
Nível de Energia: Médio
Exercícios Diários: 45 minutos
Cor: Preto e tan, vermelho, fígado e tan
Tipo de Pêlo: Curto
Troca de Pêlo: Mínima
Tosa: Não
Valor Estimado: R$ 1500 à R$ 2000