Será que são mesmo carnívoros?

Será que são mesmo carnívoros?

Os cães são classificados como carnívoros, assim como os lobos e tigres, caracterizados pela necessidade de comer grandes quantidades de nutrientes de origem animal como vísceras, carne e ovos. Isto está intimamente associado às várias características comportamentais, anatômicas e fisiológicas herdadas dos seus ancestrais como:

  • Glândulas odoríferas – importante na comunicação social e hierarquia dentro da matilha;
  • Comunicação corporal – os cães têm um sofisticado sistema de linguagem corporal como, por exemplo: orelhas de pé que é um sinal de alerta e posicionamento do rabo entre as pernas que pode indicar medo;
  • Pernas traseiras semi-rígidas – característica de caçador, pois necessitam de arranque e flexibilidade;
  • Audição apurada – mais uma característica de caçador, pois necessita de uma audição apurada tanto para perceber a presença da presa, quanto para localizar aproximação de predadores maiores;
  • Dentição – os dentes dos cães são totalmente adaptados para capturar, segurar e rasgar a presa;
  • Pés compactos – almofadas nas patas (coxins), dedos agrupados e garras expostas são também outras características de caçadores;
  • Olhos frontais – para melhor focalização da presa. Observe que herbívoros (normalmente presa dos carnívoros) têm olhos mais laterais quando comparados como os carnívoros, pois aqueles necessitam ter uma visão melhor do ambiente para não serem atacados;
  • Preferência por proteínas animais – certamente os alimentos com maiores quantidades de proteína animal são muito mais atrativos;

Portanto, não resta dúvida de que os cães preservam a grande maioria das características dos seus ancestrais carnívoros caçadores.